Notícias

Ritual e espetáculo marcam aula de boas-vindas na MT Escola de Teatro

Publicado em: 09.03.2017

A MT Escola de Teatro já está em pleno funcionamento. Os 56 candidatos aprovados para os sete cursos regulares participaram de um dia histórico para as artes cênicas de Mato Grosso, marcado pela aula inaugural, que ocorreu no último sábado, 4 de março, no Cine Teatro Cuiabá. Estavam contempladas as áreas de Atuação, Direção, Cenografia, Dramaturgia, Iluminação, Produção e Sonoplastia.

A cerimônia que marcou o início das aulas e recebeu os novos aprendizes teve direito a uma aula  com a presença de artistas vinculados à Associação dos Artistas Amigos da Praça (Adaap), entidade que gere a Escola: Ivam Cabral, Rodolfo Garcia Vasquez, Eliana Monteiro, Daniela Machado, Fabiano Muniz e Ricardo Pettine.

Os selecionados foram recepcionados pelos coordenadores, formadores e diretores para um dia intenso de atividades e rodas de discussões com a classe artística.

mt2

O diretor pedagógico da MT Escola de Teatro, Ivam Cabral, comandou as boas-vindas e falou um pouco sobre a origem do projeto que deu vida à Instituição. “Esta escola vai ser um espaço fundamental para que o teatro de Mato Grosso possa mostrar o valor da sociedade mato-grossense e seu poder de reflexão e pensamento. Mato Grosso é um estado potente com um mercado e um poder de criação muito grande. Será um divisor de águas.”

Feitas as devidas apresentações, deu-se início ao ritual pelo qual passam os ingressantes. O primeiro ato é a feitura do pão, liderada pelo ator Ricardo Pettine, que coordena a Produção da Adaap. Ele ensinou a preparar a massa, que logo estaria no forno. Essa atividade trabalha simbolicamente os conceitos de transformação e da ação em coletivo.

O coordenador de Produção, Ricardo Pettine, orientando os aprendizes no feitio do pão

O coordenador de Produção, Ricardo Pettine, orientando os aprendizes no feitio do pão

Enquanto os pães eram assados, os artistas Jefferson Jarcem e Vini Hoffmann, do grupo Tibanaré, interagiram com os aprendizes. “Este momento reforça a ideia de pertencimento, da união de todos. Este lugar é de vocês, é nosso. Assim, estamos nos juntando com um objetivo só, que é fazer o pão. É uma comunhão entre todas as áreas do teatro e o pão é o espetáculo. Queremos que todos participem, cada um com sua força, com sua energia, sua dedicação, para que saia o melhor pão, o melhor espetáculo!”, convocou Pettine.

Em seguida, os alimentos produzidos pelos aprendizes foram servidos com o suco de uva que simbolizava o vinho nas festas dionisíacas. Como explicou Cabral, o banquete estava completo.

No período da tarde, Cabral se juntou a Hugo Possolo e Flávio Ferreira em uma mesa de discussão sobre suas trajetórias e a história do teatro em São Paulo e no Mato Grosso.

A aprendiz de Cenografia e Figurino, Jane Klitzke, uma das ingressantes, está bastante animada com o curso que começa agora. “Achei extremamente importante porque são várias áreas e elas coexistem. A gente precisa se amparar em todas elas para poder crescer. Senti que os professores conseguiram nos dar uma perspectiva do que vamos ter ao longo dos dois anos de curso”, comentou. O grande final contou com a peça “Prego na testa” com Hugo Possolo, que é palhaço, ator, autor, diretor de teatro e fundador do Grupo Parlapatões de São Paulo.

 

MT Escola de Teatro

Trata-se de uma iniciativa do Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Cultura (SEC) em parceria com a Associação Cultural Cena Onze e Associação dos Artistas Amigos da Praça – Adaap (SP).

Associação dos Artistas Amigos da Praça

É uma associação sem fins lucrativos ou econômicos com o objetivo de desenvolver e administrar projetos sócio-educativos, culturais e institucionais, valorizando a arte e a educação como agentes da transformação social. Ofereceà população atividades de formação e difusão cultural em diversas áreas das artes cênicas, literatura, cinema, artes visuais, música, novas mídias, e muito mais.

 

Todos os direitos reservados - 2018