Notícias

Estudantes do curso de Dramaturgia se apresentam no festival Satyrianas

Publicado em: 09.10.2018

Leitura dramática na SP Escola de Teatro. Foto: Divulgação

Estudantes do curso de Dramaturgia da MT Escola de Teatro apresentarão leituras dramáticas de cinco peças no evento ‘Dramas Paralelos, realizado dentro do festival Satyrianas nos dias 12 e 13 de outubro, em São Paulo.

Os textos “Banheiros”, “Cyclos”, “A Exaustão De Ser Sapatão”, “Maria” e “Berinjela Não Pode Ser Frita” são produções independentes, e em sua maioria produzidas nas aulas ministradas na Escola.

A dramaturga Talita Figueiredo aponta que o espaço ‘Dramas Paralelos’ é importante para mostrar o que é a produção, mas que permite conhecer trabalhos de outros autores.

“É um canal para apresentar os trabalhos a um círculo maior de pessoas, por permitir que conheçamos outros autores e, finalmente, por fazer nossos textos ganharem forma nas vozes e corpos dos atores/leitores, o que permite que possamos aprimorar textos em processo”, conta Talita.

Airton Lacerda, que vai apresentar o texto ‘Cyclos 2018’, acredita que a participação da MT Escola de Teatro no evento aponta um momento de grande efervescência cultural. “O estado está vivendo esse momento, o teatro mato-grossense é parte disso”.

O intercâmbio cultural é organizado por alunos da SP Escola de Teatro e tem a participação de mediadores para debates criativos dos textos apresentados, com curadoria da coordenadora do curso de Dramaturgia, Marici Salomão.

Amanda Müller destaca que o momento é de mostrar o potencial do estado em outras regiões “Além de incentivar o desenvolvimento dos trabalhos locais, revela para o Brasil o potencial da arte mato-grossense e, ainda, enriquece a criação de novos trabalhos”, disse.

Pela primeira vez no evento a aprendiz Suelen Alencar, que leva o texto “Berinjela Não Pode Ser Frita” destaca o apoio que os aprendizes despertam para que os textos participem do evento, “É importante produzir e fazer esse trabalho expandir, assim como é importante destacar o incentivo que rola entre os colegas, pois isso dá um gás a mais produções que vem por aí”, disse.

O aprendiz Andre Mutran, que está em São paulo fazendo o último módulo por meio de um intercâmbio entre as escolas, leva o texto “Maria”.

 

Programação

Sexta-feira, 12 de outubro

Local: Teatro do Ator

14h30 – Berinjela Não Pode Ser Frita – Em meio a uma dúvida, um encontro é marcado para decidir o futuro de um negócio. Regras e militância entram em colapso, quando surge um nome que pode determinar o futuro de uma amizade. Texto: Suelen Alencar.

15h10 – Banheiros – Eles poderiam estar em suas varandas gourmet, fazendo um churrasco e bebendo com a tranquilidade de quem tem a vida ganha. Mas ao invés disso, estão no escritório, dando sangue e suor pelo trabalho. Texto: Talita Figueiredo.

 

Sábado, 13 de outubro

Local: Teatro do Ator

16h05 – A Exaustão De Ser Sapatão – A exaustão de ser sapatão extrapola os sapatinhos e as convenções de ser sapo. Texto: Amanda Müller.

16h45 – Cyclus 2018 – Aos olhos de um garoto, o mundo gira sempre frenético e emocionante, principalmente quando sobre uma bike nova. No entanto, na vida real, nem todos os saltos e desvios são suficientes para transpor alguns obstáculos e, às vezes, pode ser muito tarde para parar. Texto: Airton Lacerda.

Todos os direitos reservados - 2018